Voltar para o topo

Blogs

12/08/14 14:25

Tecnologia a favor do resultado justo

Da última vez em que escrevi sobre a tecnologia aplicada na arbitragem do judô para efeitos de resultado mais justos, dizia eu que, no princípio, a maioria dos árbitros rejeitava essa novidade.  Está mais provado do que nunca a necessidade desta ferramenta nos tempos modernos. Temos que encarar a tecnologia como aliada e não como adversária. Portanto, a recomendação para que os árbitros desempenhem bem o seu trabalho durante um combate é sintonia, sensatez e equilíbrio.

No entanto, cabe aqui uma reflexão mais apurada sobre a possível diminuição da autonomia dos árbitros. Há quem questione que o nosso papel ficou diminuído por conta da adoção do videoreplay. Por este motivo, torna-se importante esclarecer como agem aqueles que estão responsáveis pelo equipamento, os atuais árbitros de mesa, anteriormente conhecidos como árbitros laterais.

Os árbitros de mesa encontram-se sentados a frente da área de combate. Primeiramente, esses profissionais têm de estudar muito judô para melhor auxiliar nos possíveis equívocos que venham a ser cometidos pelo Árbitro Central. Os enganos insignificantes, ou seja, que não interferem de maneira efetiva no andamento do combate, não devem ser corrigidos constantemente, para evitar a intromissão na autonomia do Árbitro Central. Deverá haver interferência apenas no caso de erros graves, que possam prejudicar os competidores. Portanto, o trio de arbitragem deve ter sensatez e equilíbrio para decidir o momento certo de mudarem uma decisão.

Essas recomendações estão em orientação recente enviada à Confederação Brasileira de Judô pelo presidente da Federação Internacional de Judô, Marius Vizer. Mas, aqui no Brasil, a orientação não é nova já que venho falando sobre forma de se portar há cerca de dois anos, mesmo antes da regra ser atualizada. Volto a destacar, como em artigos anteriores, a importância da sintonia entre os três árbitros, ainda maior do que a que tinham enquanto eram árbitros laterais. Mesmo quando estão atuando, é preciso que eles conversem e interajam com bastante tranquilidade.

Desta forma teremos resultados mais justos e acertados, sempre usando o bom senso. Sintonia, sensatez e equilíbrio: a fórmula do resultado justo. 







Veja Também
12/07/16 14:00 A Expectativa na Olimpada 07/01/16 14:21 A excelncia de uma equipe 07/10/15 14:39 Usar a regra a seu favor 17/08/15 14:46 Modernizao 14/04/15 18:16 Recomendaes do Seminrio Nacional 27/02/15 12:22 Volta de Mlaga e Seminrio Nacional de Arbitragem 2015 16/01/15 17:01 Seminrio de Arbitragem em Mlaga (ESP) 26/11/14 16:32 Mtodo de avaliao 02/10/14 14:30 Inovaes e aprendizado 01/07/14 15:20 O kodansha consciente
PATROCINADORES
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio Governamental
Lei de incentivo ao esporte Ministério do esporte
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB