Voltar para o topo

Notícias

05/04/17 10:42

Depois do crescimento no cenário nacional, Norte, Nordeste e Centro-Oeste brilham internacionalmente

Atletas de oito Federações das três regiões estiveram envolvidos em 14 disputas de medalhas nos Estágios Internacionais

O resultado prático dos investimentos feitos pela Confederação Brasileira de Judô para a descentralização do judô nacional já eram facilmente vistos nos Campeonatos Brasileiros e Seletivas, especialmente das categorias de base, nos últimos anos. O número de Federações que conquistam medalhas cresceu bastante e, mais do que isso, algumas se tornaram frequentadoras habituais dos pódios, aproveitando as oportunidades proporcionadas pela CBJ.

Porém, 2017 chegou com uma grande novidade, um passo adiante dos atletas do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Judocas de oito diferentes Federações dessas regiões chegaram a 14 disputas de medalhas nos Estágios Internacionais Sub 18 e Sub 21 que foram realizados nas cidades de Antalya, na Turquia, de Coimbra, em Portugal, de Zagreb, na Croácia, de Bremen e Bad Blankenburg, na Alemanha.

“Posso citar quatro peças que foram fundamentais para esse resultado: as Federações que aproveitaram a melhora da estrutura local para treinamentos e competição e começaram a participar constantemente dos campeonatos nacionais e treinamentos pós-competições por conta do PAF; os clubes e academias que investiram na qualificação contínua dos professores, especialmente os que participaram do Curso Nacional de Capacitação da CBJ e da Academia Brasileira de Treinadores do COB; o próprio COB que organiza os Jogos Escolares da Juventude e no TC para atletas de até 15 anos nos últimos anos, e, por fim mas não menos importante, a CBJ que proporciona experiência internacional cada vez maior para os atletas através dos Estágios Internacionais”, disse Marcelo Theotônio, gestor das Equipes de Base, citando o Programa de Auxílio às Federações que forneceu quatro áreas oficiais de competição para cada uma das 27 Federações e que fornece seis passagens aéreas, uma para técnico e cinco para atletas, para cada Federação para cada Campeonato Brasileiro.

Os principais destaques nesse sentido foram Guilherme Schimidt (73kg), do Distrito Federal, que chegou a três disputas de medalhas; e Aristides Júnior (55kg), de Roraima; Marcio Oliveira, do Sergipe; e Maria Taba, do Amazonas, com duas disputas cada. Aldi Oliveira, do Rio Grande do Norte, Amanda Arraes, de Rondônia, Amanda Lima, de Pernambuco, Izabele Oliveira, do Maranhão, e William Souza Júnior, do Distrito Federal, também chegaram entre os cinco melhores das competições que disputaram. Isso sem contar atletas como o ligeiro Robson Penna (MT), o meio-médio Tiago Pinho (BA) e o pesado Leonardo Sant'ana (PE), todos medalhistas em alguma etapa dos Estágios Internacionais e que atualmente defendem clubes de outras Federações.

“Vejo na maioria dos atletas que vem dessas regiões uma vontade enorme de lutar, de treinar e evoluir. Um espírito muito aguerrido. Mas, além disso, é visível a melhora do nível técnico dos judocas que foram formados e continuam treinando em seus Estados de origem até alcançarem o Alto Rendimento. Isso é fruto do bom trabalho que alguns professores muito bons estão fazendo nas diversas Federações”, completou Theotônio.

Esse crescimento técnico fora dos tatames já está rendendo acessos, inclusive, à comissão técnica em eventos internacionais. O treinador Robert Marques, do Distrito Federal, foi convocado para participar de dois eventos pela seleção Sub 21 por ter sido o treinador de melhor desempenho na Seletiva da Base realizada no final de 2016. Mais uma prova de como o judô brasileiro está em alto nível nos quatro cantos do país.





Veja Também
14/12/17 16:39 Marinha do Brasil abre processo seletivo para judocas 12/12/17 12:13 Seletiva completa 16 vagas restantes para equipe principal do Brasil para 2018 11/12/17 22:24 Seletiva define nesta terça-feira últimas 16 vagas para a seleção principal de 2018 11/12/17 17:12 Após capacitação no Japão, professores brasileiros debatem propostas de introdução do Judô nas escolas públicas do Brasil 10/12/17 10:40 Resultados finais do CBI: Seletiva Nacional Sub 18 Feminino 09/12/17 09:04 Resultado final do primeiro dia de CBI: Seletiva Nacional Sub 18 08/12/17 21:19 Sorteio define as chaves do CBI: Seletiva Nacional Sub 18 08/12/17 15:02 Exército abre vagas para judocas no Programa Atletas de Alto Rendimento 07/12/17 15:15 Tiago Camilo e Luciano Corrêa participam de evento em Lauro de Freitas 06/12/17 16:51 Seletiva Sub 21 classifica judocas para o Meeting Nacional das Categorias de Base 2018
PATROCINADOR MASTER
PATROCINADOR OFICIAL
PARCEIRO OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio Governamental
Lei de incentivo ao esporte Ministério do esporte
Apoio
Travel Ace Assistance
Receba novidades da CBJ
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB