Voltar para o topo

Notícias

01/09/17 16:12

Mayra Aguiar é bicampeã mundial em Budapesta

Brasileira venceu atual campeã mundial, Mami Umeki, do Japão, e recuperou o backnumber vermelho

De forma espetacular, Mayra Aguiar conquistou nesta sexta-feira, 01, em Budapeste, o título mundial com uma vitória incontestável sobre a japonesa Mami Umeki, que defendia o backnumber vermelho na categoria -78kg. O triunfo veio no golden score, quando a brasileira projetou a adversária, conseguiu um waza-ari e abriu um sorriso instantâneo no tatame. Assim, a gaúcha se tornou a primeira bicampeã mundial do Brasil (2014 e 2017), igualando o feito de seu conterrâneo João Derly (2005 e 2007).

"Com certeza (o Derly) foi uma inspiração para mim desde novinha", disse Mayra, ainda ofegante na zona mista. "Estou muito feliz! Eu estava muito focada, tinha me preparado muito. Sabia o quanto era importante e o quanto é gostoso ganhar o Mundial. E agora sou bicampeã."

Com desempenho perfeito nas preliminares, vencendo todas as suas três lutas por ippon, com direito a revanche sobre francesa que a venceu na semifinal dos Jogos Rio 2016, Mayra chegou a mais um ouro de Campeonato Mundial depois de bater duas japonesas na reta decisiva. Primeiro, Ruika Sato, por um waza-ari, na semifinal. Depois, a detentora do título mundial, Mami Umeki.

"O principal foi manter a cabeça sob controle e ficar focada sempre. Cada luta que passou, cada vitória foi um degrauzinho a mais. Essa foi a minha segunda competição depois dos Jogos Olímpicos. Gosto de ficar um tempo fora, poder me preparar melhor, fazer treino de base. É muito importante. Esse tempinho parada me dá mais fome de luta", afirmou Mayra, que também se tornou a judoca brasileira com o maior número de medalhas em Mundiais Sênior (masculino ou feminino): agora são cinco (ouro em Chelyabinsk 2014 e Budapeste 2017, prata em Tóquio 2010 e bronze em Paris 2011 e Rio 2013). 

O caminho até o ouro

Mayra foi a primeira brasileira a entrar no tatame da Laszlo Papp Arena, em Budapeste, nesta sexta-feira, e começou avassaladora com duas vitórias em sequência sobre a jovem Klara Apotekar, da Eslovênia, e sobre a austríaca Bernadette Graf.

Nas quartas-de-final, o reencontro com Audrey Tcheuméo um ano após perder a semifinal olímpica para a francesa. Na luta, Mayra chegou a ser punida duas vezes, mas conseguiu projetar a rival, pontuando com um waza-ari e imobilizando, na sequência, fazendo Tcheuméo desistir do combate. Ippon e vaga na semifinal para a brasileira.

A quarta luta foi a mais tensa, com punições para os dois lados. Cada atleta levou dois shidos e ficaram no limite da eliminação pelo terceiro, até que Mayra conseguiu projetar Sato e marcar um waza-ari a um minuto do fim do combate. A japonesa veio para cima, mas a experiência de oito participações em mundiais pesou a favor de Mayra, que conseguiu defender-se e evitar o terceiro shido para garantir-se em mais uma final de Mundial.  

Na decisão, Mayra se mostrou mais agressiva desde o princípio. Umeki sofreu dois shidos e só no minuto final do tempo regulamentar esboçou um pouco mais de ação, a fim de evitar mais uma punição. Mas, no golden score, Mayra foi implacável. Logo de cara surpreendeu a adversária e marcou o waza-ari.

Na categoria -70kg, Maria Portela também chegou ao bloco final de disputas no período da tarde. Na primeira luta do dia, ela abriu um waza-ari de vantagem contra a sul-coreana Hye Jin Jeong, que respondeu com outro waza-ari e empatou o duelo no tempo normal. No golden score, Portela conseguiu projetar e pontuar com o segundo waza-ari para avançar às oitavas. 

Nessa fase, Portela fez duelo equilibrado com a britânica Gemma Howell, que terminou empatado em punições (2-2) no tempo normal e, novamente, no golden score, a brasileira pontuou com um waza-ari para permanecer viva na briga por sua primeira medalha mundial. 

Nas quartas-de-final, a brasileira levou um shido no tempo regulamentar da luta contra a japonesa Chizuru Arai e, sem mais pontuações, o combate foi também para o tempo extra. Maria conseguiu mais ataques e Arai foi punida, empatando a luta nas punições. Numa tentativa de ataque, Portela caiu de joelhos e seu braço encostou nas pernas da japonesa, o que foi interpretado como catada e a brasileira acabou punida pela segunda vez. A vantagem mínima deu à japonesa a vaga na semifinal e mandou a brasileira para a repescagem. Em sua última luta, Portela sofreu um waza-ari, levou duas punições e não conseguiu passar pela espanhola.

Na mesma categoria de Mayra, o meio-pesado (78kg), Samanta Soares teve um grande desafio, enfrentando a atual campeã mundial Mami Umeki, do Japão, logo na estreia. A japonesa conseguiu pontuar com um waza-ari e a primeira participação da brasileira em Mundiais Sênior terminou com uma imobilização da adversária por vinte segundos, equivalente ao ippon.

O Mundial continua neste sábado com mais quatro brasileiros em ação na Laszlo Papp Arena: Luciano Corrê (100kg), David Moura (+100kg), Rafael Silva (+100kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg). O evento terminará no domingo, 03, com a inédita disputa por equipes mistas que entrou também para o programa olímpico de Tóquio. 

As preliminares começam às 5h e as finais às 11h, no horário de Brasília. A Federação Internacional de Judô transmite tudo ao vivo pelos portais www.ippon.tv e www.live.ijf.org.   






Visualizar mais fotos




Veja Também
26/05/18 12:22 Maria Portela e Ketleyn Quadros também terminam em quinto lugar no segundo dia em Hohhot 25/05/18 09:52 Brasil fecha primeiro dia na China com quintos lugares de Gabriela Chibana e Phelipe Pelim 24/05/18 20:38 Conselho Nacional de Graduação se reúne pela primeira vez na sede da CBJ 24/05/18 17:28 Giro pelos Estados - Agenda do Judô no Brasil 24/05/18 14:57 Seleção embarca para Bolívia, onde disputará os Jogos Sul-Americanos de Cochabamba 2018 24/05/18 10:10 Brasileiros conhecem seus primeiros adversários no Grand Prix de Hohhot 23/05/18 16:46 Presidente da CBJ prestigia homenagem à Federação Catarinense 23/05/18 10:56 COB anuncia abertura de Canal de Ouvidoria e Ética 22/05/18 17:59 Federação Catarinense de Judô comemora 45 anos de fundação nesta terça-feira, 22 22/05/18 15:29 Treinamento de campo da Faju reunirá cerca de 200 atletas em Alagoas no próximo sábado
PATROCINADORES
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio Governamental
Lei de incentivo ao esporte Ministério do esporte
Apoio
Travel Ace Assistance
Receba novidades da CBJ
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB