Voltar para o topo

Notícias

16/04/19 15:26

Regionais consagram Amazonas, Maranhão, Rio e São Paulo como grandes campeões nas Regiões I, III e V

Competições aconteceram simultaneamente no último final de semana e reuniram cerca de 1600 judocas em Santa Catarina, Maranhão e Bahia

As disputas regionais movimentaram o judô brasileiro no último final de semana com a realização dos Campeonatos Brasileios das Regiões I, III e V. Ao final de dois dias intensos de disputas nas classes Sub-13 ao Sênior, os regionais consagraram os estados do Amazonas, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo como grandes campeões.

As etapas aconteceram em São Luís/MA (Região I), Lauro de Freitas/BA (Região III) e Brusque/SC (Região V), organizadas pela CBJ em parceria com as Federações maranhense (FMJ), baiana (Febaju) e catarinense (FCJ) de judô.
 
Ao todo, os eventos reuniram 1.687 judocas de 14 estados brasileiros. A Região V foi a mais cheia, com a participação de 704 atletas dos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. A Região III contou com a presença de 554 judocas do Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais, enquato a Região I teve a participação de 429 atletas do Maranhão, Amapá, Piauí, Amazonas, Pará e Roraima.   

De acordo com os registros do Zempo, plataforma digital de gestão de eventos da Confederação Brasileira de Judô, foram realizadas 2.414 lutas em dois dias dos Regionais e a maior parte delas foram vencidas por ippon (1.982).

Maranhão e Amazonas conquistam o Norte em final de semana de homenagens na Região I

A competição em São Luís marcou uma das disputas mais equilibradas entre os regionais. Os anfitriões maranhenses levaram a melhor nas categorias masculinas, conquistando dez ouros, 14 pratas e 27 bronzes. O segundo lugar no masculino ficou com o Pará, que levou a maior delegação do torneio, com 113 judocas. O Amazonas ficou em terceiro, o Piauí em quarto, o Amapá em 5º e Roraima em 6º lugar.

“Sediar o Campeonato Brasileiro Região I foi um grande desafio para nossa federação. Desafio que abraçamos com muito empenho e colaboração de nossos afiliados. O Maranhão já tem tradição em realizar grandes eventos do judô, manter essa tradição era o nosso objetivo. Objetivo esse, que acreditamos ter alcançado. Em relação ao resultado geral masculino, o Maranhão sempre vinha brigando por esse título nas versões anteriores, conquista-lo em casa foi a comprovação de que valeu a pena todo o esforço envolvido para realizar o evento. Este título nos deixa muito confiantes para buscarmos grandes resultados a nível nacional, nos brasileiros finais, com possíveis participações em seleções e campeonatos internacionais”, destacou Rodolfo Leite, presidente da Federação Maranhense de Judô, anfitriã do Regional I.

No feminino, o título foi para o estado do Amazonas, que conquistou 12 medalhas de ouro, quatro pratas e dois bronzes. As maranhenses ficaram em segundo lugar, seguidas por Piauí (3º), Pará (4º), Amapá (5º) e Roraima (6º).

"Nós estamos muito felizes com esse título no feminino. Tivemos muitas dificuldades para chegar em São Luís e lutar. A garra, a dedicação e o nosso amor pelo judô foi o grande diferencial dos amazonenses. É o meu primeiro título como presidente da Federação de Judô do Amazonas e estamos nos empanhando para melhorar a cada dia mais o judô amazonense, alinhados com as diretrizes da CBJ", avaliou David Azevedo, presidente da Fejama.

Além das disputas equilibradas, o Brasileiro da Região I foi marcado também por um momento de reverência e emoção, quando o presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges homenageou Chico Neto, presidente licenciado da FMJ, e Adriano Lins, novo presidente da Federação Amapaense de Judô, que assumiu o posto recentemente no lugar de Antonio Viana. Ambos receberam a comenda do aniversário de 50 anos da Confederação Brasileira de Judô, que foi entregue a todos os presidentes de Federações Estaduais. 

O evento foi prestigiado por grande parte da nova geração de presidentes estaduais, como Alcindo Campos (PA), David Azevedo (AM), Adriano Lins (AP), Luis Rodolfo Leite (MA) e Reginaldo da Fonseca (PI).


Rio leva a melhor na disputa com vizinhos da Região III 

Ainda no Nordeste brasileiro, o Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas, testemunhou as disputas entre os judocas baianos, cariocas, capixabas e mineiros. Melhor para os atletas do Rio de Janeiro, que conquistaram nada menos do que 136 medalhas e colocaram o estado no lugar mais alto do pódio nos dois naipes.

"Nosso resultado esse ano foi bem expressivo e eu consegui sentir que todos os técnicos escolhidos para dirigir as nossas seleções estavam confiantes, unidos e embuídos em representar melhor ainda o estado do Rio de Janeiro. Vi também nos atletas o resgate da vontade de representar o Rio de Janeiro, um orgulho muito grande em ser da seleção do Rio. Isso traduz o momento pelo qual a Federação está passando, superando as dificuldades e se doando para melhor representar o estado", considera Jucinei Costa, presidente da FJERJ.

Tanto no masculino, quanto no feminino, o segundo lugar ficou com Minas Gerais, o terceiro foi para a Bahia e o quarto para o Espírito Santo.

São Paulo brilha com chuva de medalhas nos dois naipes na Região V

Do Norte para o Sul do Brasil, o Campeonato da Região V, que reuniu atletas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, em Brusque, viu o tradicional judô paulista brilhar e liderar os quadros de medalhas, tanto no masculino, quanto no feminino com o expressivo número de 164 medalhas no total.

"Fiquei um pouco surpreso pelo número de medalhas, mas estou feliz, obviamente, e orgulhoso pelo trabalho que os clubes e a própria Federação Paulista vem fazendo em São Paulo. Esse resultado resume um pouco do que tem sido feito aqui. A gente sabe que os outros estados de Brasileiro Regional são extremamente competentes, fortes e também detêm um judô de alto nível", pontua Alessandro Puglia, presidente da FPJudô.

Nos dois naipes, o quadro geral ficou com São Paulo em primeiro lugar, Rio Grande do Sul em segundo, Paraná em terceiro e os anfitriões de Santa Catarina em quarto lugar.

A última etapa regional acontecerá nos dias 04 e 05 de maio, com a disputa da Região IV em Ji-Paraná, Rondônia, que reunirá judocas do Acre, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins.

RESULTADO FINAL - REGIÃO I

RESULTADO FINAL - REGIÃO III

RESULTADO FINAL - REGIÃO V

Fotos: Franciele Cecília (FCJ), Jonas Farias (FEBAJU) e Hugo Moura (FMJ)






Visualizar mais fotos


Veja Também
24/05/19 20:57 Chiaki Ishii será o primeiro homenageado pela Ordem do Mérito da Confederação Brasileira de Judô 24/05/19 19:44 Sorteio define as chaves da Copa Pan-Americana de Judô, que começa neste sábado, no Panamá 24/05/19 18:36 CBJ, IKB e Embaixada do Japão se reúnem no Rio para alinhamento sobre o programa de intercâmbio Brasil-Japão 22/05/19 14:34 Ações do COB em parceria com a CBJ na preparação de atletas em maio de 2019 20/05/19 15:30 Brasileiros disputam Copa Pan-Americana de Judô, no Panamá, neste final de semana 15/05/19 17:40 CBJ alinha planejamento de Lima 2019 com COB durante o Curso de Capacitação de Chefes de Equipe 15/05/19 14:34 Na preparação para Brasília 2019, gestor de Eventos da CBJ vai ao Azerbaijão observar organização do Grand Slam de Baku 13/05/19 14:19 Seleção brasileira de judô é convocada para o Campeonato Mundial de Tóquio 2019 12/05/19 12:58 Minas, no feminino, e Pinheiros, no masculino, são os campeões do CBI Taça Brasil Sub-21 de Judô 2019 11/05/19 20:16 Brasileiros para nas preliminares no segundo dia de Grand Slam de Baku
PATROCINADORES
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB